Porquê as caixas-ninho? / why the birdhouses?

O que é que me levou a começar a colocar caixas-ninho se já existem ninhos naturais no montado? Bem, eu adoro o mundo natural e, em especial, esta quinta, por isso quis proporcionar às aves que habitam neste território e às outras “transeuntes”, motivos para que ficassem por aqui, dando-lhes melhores condições de sobrevivência e proliferação. Porém, tenho que admitir, este acto não é puramente altruísta. Na verdade, colocar ninhos dá-me a oportunidade de admirar estas aves “mais de perto”, fotografá-las e aprender, ao mesmo tempo que torno o meu “jardim” num espaço mais bonito e cheio de vida.

What led me to start putting birdhouses since there are already some natural nests around? Well, I love the natural world and especially this farmstead, so I wanted to give the birds that inhabit this territory and other “passers”, cause to be here, giving them better conditions for survival and proliferation. I have to admit however, this act is not purely altruistic, putting nests gives me the opportunity to admire these birds “closer”  photograph them and learn, while they turn my garden into a space more beautiful and full of life.

DSC_1093                                                                        ninho natural / natural bird nest

Agora qua a primavera se aproxima, está na altura de instalar as novas caixas-ninho e limpar aquelas que foram usadas o ano passado. Mais uma vez, o entusiasmo e a antecipação para descobrir quem vai ocupar cada uma delas é impossível de descrever!!

Now that spring is coming, its time to install the new birdhouses and clean those that were used last year, once again, the enthusiasm and anticipation to find out who will occupy each of them is impossible to describe !!

Aumentar o número de ninhos, bem como diversificar o seus tamanhos e a sua área de disposição foi uma decisão tomada há muito tempo. Com a pequena experiência que tive durante o ano passado, aprendi que, quanto mais variedade houver nos tamanhos das caixas e nos tipos de árvores em que as coloco, mais espécies tenho chance de conseguir atrair, pois cada ave, consoante o seu género, tem preferências e necessidades diferentes.

Increase the number of nests as well as diversify their sizes and their disposal area was a decision taken long ago. With the little experience I did last year, I’ve learned that the more variety there is in the boxes sizes and types of trees they’re placed on, more species I’ll have chance to attract. Because each bird, depending on the species, has different preferences and needs.

gralhanucacinzenta Gralha de nuca cinzenta / jackdaw     (aguarelas e lápis de cor; watercolors and pencil)

Desta vez instalei 6 ninhos no montado, em zonas e alturas variadas, três dos quais são do mesmo tamanho, por isso para os distinguir aqui com mais facilidade, em vez de os numerar, decidi desenhar um animal diferente em cada um, da nossa fauna: uma gineta, um veado e um leirão. Os outros dois ninhos são bastante maiores, um deles foi ocupado durante o ano passado por um casal de gralhas de nuca cinzenta e o outro foi instalado durante este ano após termos avistado um pequeno mocho-galego, bem como escutado o seu regular chamado nocturno no montado. Resolvi, assim, construir um ninho ainda maior (este com um desenho de um mocho-galego, muito apropriado..) na esperança de interessar esta ave fascinante a ficar por cá, já que esta zona fazia parte do seu território muito antes de cá chegarmos.

This time 6 nests where installed and assembled in different zones and varying heights, three of which are the same size, so to distinguish them more easily, instead of a number, I decided to draw a different animal in each of  them: a common genet, a deer and a Dormouse. The other two nests are much larger, one was occupied by couple of jackdaws last year, and the other was installed this year after we sighted a little owl, as well as heard her regular night call coming for the cork trees. I decided to build a bigger nest (this with a drawing of a little owl, very appropriate ..) hoping to interest this fascinating bird to stay , as this area was part of his territory long before we get here.

DSC_9608

DSC_9601

Os ninhos são atados, em vez de pregados, para manter a integridade das árvores. / The nests are attached rather than nailed to maintain the integrity of the trees.

DSC_9610

Por fim, instalei um ninho nos salgueiros junto ao riacho (uma árvore que atrai espécies como o pintassilgo) e outro no eucaliptal.

As caixas-ninho podem ser colocadas em quintais, pátios das escolas, parques, pomares, quintas, pastos, cemitérios, matas, desertos, cidades… é só escolher um local com vida e colocar.

Finally it was installed a nest in the willows near the creeck  (a tree that attracts species such as the  goldfinch) and one in the eucalyptus area.

The nest-boxes can be placed in backyards, schoolyards, parks, orchards, farms, pastures, cemeteries, forests, deserts, cities … just choose a place with wild life and place one.

DSC_9619

Ninho no salgueiro/ Nest in the willow

DSC_9622

Ninho no eucaliptal /Nest in the eucalyptus

Ajudar uma ave a nidificar, proporcionamdo-lhe uma “casa” segura, é muito gratificante.Com o crescimento consecutivo e desenfreado da população humana temos vindo a destruir, às vezes sem saber, o habitat de muitas espécies, sendo que poder refazer um pouco dos nossos erros ao ajudar a criar  novas vidas é uma oportunidade muito aliciante e irrecusável. Vou usar todos os meus recursos para me tornar na “senhoria” mais famosa da freguesia de Palmela descobrindo o que significa para cada ave o ninho ideal e quais as espécies que posso atrair.  Com muita sorte, espero entusiasmar outras pessoas a fazer o mesmo e levá-las a descobrir a satisfação que advém desta  actividade encantadora.

Helping a nesting bird, by providing a safe “home” is very rewarding. With the consecutive rampant growth of the human population we are destroying, sometimes without knowing it, the habitat of many species, thus the power to redo some of our mistakes helping to create new lives is a very attractive and irresistible opportunity. I will use all my resources to become the most famous landlady of Palmela parish discovering what it means for each bird the ideal nest and which species can I attract next. And with some luck, enthuse others to do the same and lead them to discover the satisfaction that comes from this lovely activity.

DSC_9591

A taxa de sucesso nesta demanda está muitas vezes relacionada com a qualidade do habitat  que oferecemos e que se define pela capacidade que temos em proporcionar os recursos apropriados às espécies que temos em vista, os mais importantes são :  o alimento e o abrigo.

Não esquecendo porém, que também temos que fazer um esforço para manter zonas silvestres,  conservar as árvores já presentes e se possível introduzir novas espécies de flora, para permitir a sobrevivência individual e da população.

The success rate of this demand is often related to the quality of the habitat we can offer, and that,  is defined by the ability we have to provide the appropriate resources to the species we have in view, being the most important, food and shelter.

Not forgetting though, that we also have to make an effort to keep wild areas, conserve trees already present and if possible, introduce new species of flora to allow individual as well as  all  population survival.

DSC_9594

Algumas dicas para tornar o nosso meio envolvente mais atractivo:

  • Reduzir as zonas de relva favorecendo arbustos e árvores nativas
  • Variedade nas espécies de flora por exemplo: árvores altas, arbustos, plantas, flores silvestres.
  • Introduzir espécies específicas que sabemos ser da preferência das aves nidificantes existentes na nossa área.
  • Usar menos produtos químicos auxiliares, tais como pesticidas e fertilizantes
  • Fornecer uma fonte constante de água fresca e limpa.

Some tips to make our surroundings into a more attractive environment:

  • Reduce turf areas favoring native shrubs and trees.
  • Having variety of flora species, for example, tall trees, shrubs, plants, wildflowers.
  • Introduce specific species that you know to be the preference of existing breeding birds in your area.
  • Using fewer auxiliary chemicals such as pesticides and fertilizers.
  • Provide a constant source of fresh, clean water.

2222

Mocho galego / little owl     (aguarelas e lápis de cor; watercolors and pencil)

Anúncios

Alguém está a viver por debaixo da mesa do jardim … Someone is living under the garden table …

Quando levantámos o plástico da mesa de jardim, para colocarmos umas protecções nos pés que estavam a apodrecer, devido à humidade, reparámos que a mesa estava a ser utilizada e a humidade retida pelo plástico, muito bem aproveitada… por uma bela salamandra de fogo.

When we raised the plastic sheet from the garden table, to place a protection on the legs that were rotting from the wet soil, we noticed that the table was being “used”, and the moisture retained by the plastic wasn’t going to waste .. there it was, a beautiful spotted salamander.

sally2

A salamandra-comum Salamandra salamandra  é um anfíbio com cauda, o seu tamanho em adulto ronda os 18cm e em estado selvagem pode chegar a viver até aos 20 anos de idade. A sua dieta consiste em insectos, minhocas, lesmas, aranhas, miriópodes e outros.

The spotted Salamander, is an amphibious with tail, reaches in average 7 inches in size and in the wild her life spam goes up to 20 years. Her diet includes insects, worms, slugs, spiders , millipedes and others.

terrena_7

Na fase adulta exibe uma cor negro-azulada com manchas ou bandas amarelas (por vezes também encarnadas, como é o caso) cuja a disposição e abundância são muito variáveis. Os padrões apresentados por cada salamandra são únicos, tal como são as impressões digitais em nós, seres humanos.

In adulthood it displays a  bluish-black color with two irregular rows of yellow or orange/red spots extending from head to tail. The patterns presented by each salamander are unique, as are fingerprints on us, humans.

terrena_14terrena_17

Os seus hábitos são essencialmente nocturnos por gostarem de um ambiente com humidade elevada e temperaturas que não ultrapassem os 15 graus. Saem de seus esconderijos subterrâneos apenas quando cai a noite para se alimentarem assim como durante a época de acasalamento na primavera. São capazes de viajar longas distâncias por terra mesmo após grandes chuvadas para acasalar e desovar em poças e cursos de água primaveris. Por estas razões, quando se encontram em zonas montanhosas, com um clima mais rigoroso, o seu período de hibernação varia.Em zonas cujo o clima é mais ameno, as salamandras estão mais activas de Setembro a Maio.

Nestes meses de inverno, é por isso mas provável encontra-las, embora seja de facto, muito raro conseguir vê-las.

Their habits are essentially nocturnal because they enjoy an environment with high humidity and temperatures not exceeding 15 degrees. They emerge from their subterranean hiding spots only at night to feed and during spring to mate. They will actually travel long distances over land even after a heavy rain to mate and lay their eggs in vernal pools and ponds. For these reasons when they are in mountainous areas, with a more rigorous climate, the hibernation period varies.In zones where the climate is milder, the salamanders are most active from September to May.

In these winter months, its more likely to find them, even thou they are very, very hard to spot.

terrena_9

Durante o Verão entram em letargia e enterram-se no solo, e como já pude verificar anteriormente, gostam de ficar subterradas mesmo por debaixo dos sobreiros, onde o solo é mais húmido e fresco.

Como todos os anfíbios, as salamandras passam por um estado larvar, adaptado à vida aquática, sendo que a transição para o ambiente terrestre dá-se através de uma metamorfose.

During the summer they come into lethargy and will bury themselves in the soil, and as I already could confirm, they like to stay right beneath the oaks, where the soil is more moist and cool.

Like all amphibians, salamanders go through a larval stage, adapted to aquatic life and the transition to the terrestrial environment occurs through a metamorphosis.

terrena_21

terrena_19

Estes seres fascinantes defendem-se dos seus predadores libertando pela pele, como muitas outras espécies de salamandras, uma substância tóxica nociva e de aparência leitosa. As glândulas secretoras deste veneno encontram-se, regra geral, em coincidência com a suas manchas na zona do pescoço e na superfície dorsal.

These fascinating creatures defend themselves from predators by secreting, like many other salamanders, a noxious, milky toxin from glands on their backs and tails to dissuade predators. This glands generally match with their spots.

terrena_6

O nome salamandra de fogo advém talvez da sua coloração e do facto de ter sido considerada pela mitologia grega um ser místico originário do fogo, capaz de viver nas chamas, resistir a queimaduras e ainda apagar fogos. Crê-se que este mito surgiu por serem muitas vezes observadas salamandras a fugir por entre as chamas das fogueiras, uma vez que, escolhem abrigar-se no meio das pilhas de lenha ou mesmo dentro de troncos ocos húmidos e, assim que sentem a temperatura aumentar, escapam para salvar as suas vidas, antes de serem consumidas pelas chamas.

In Portuguese one of the names given to this visually striking animal, is “fire salamander”. It comes perhaps from their coloring or the fact that it was considered by the Greek mythology as a mystical being, able to live in the flames, resist burns and still put out fires. It is believed that this myth appear because they (salamanders) were often observed fleeing through the flames of the bonfires.  They choose to shelter in the middle of the wood piles or even inside hollowed wet trunks and as they feel the temperature rising , escape, is the only option in order to save their lives before being consumed by the flames.

terrena_13

Curiosidade: as salamandras de fogo, retornam á mesma zona de acasalamento ano após ano, seguindo sempre o mesmo caminho.

Curiosity: Spotted salamanders return to the same mating pool via the same route every year.

sally1

Todas as fotografias vistas neste blog assim como ilustrações, são da minha autoria, por favor considere contactar-me antes usar alguma imagem. Muito Obrigada!!!

All photographs in this blog as well as illustrations, are my own, please consider asking me before using any image. Thank you very much !!!

As aves mais exuberantes desta estação / The most exuberant birds of the fall season

O meu avô era um estudioso e grande admirador da vida selvagem em geral, fotografo e conservacionista, passou muito tempo da sua vida em África e viveu praticamente todo o resto numa extensa propriedade no Alentejo. Chegou a escrever um livro sobre aves, livro esse ilustrado magnificamente pela minha avó (e ao qual ainda recorro para esclarecer duvidas). Como podem ver foi onde fui buscar esta vontade de aprender, explorar e dedicar longas horas do meu dia a observar a natureza e a mesma de pintar e desenhar. Vou usar muitas vezes as palavras do meu avô, cada vez que o assunto for aves. Adoro os seus dizeres e quero exprimir a minha admiração pela sua vida e o seu trabalho.

_________________________________________________________

My grandfather was a scholar and a great admirer of wildlife in general, photographer and conservationist, spent much of his life in Africa and lived almost all the rest in a large property in Alentejo. Even wrote a book about birds, this book beautifully illustrated by my grandmother (and to which I still refer today, to clarify doubts). As you can see, its where I picked up  this willingness to learn, explore and devote long hours of my day to observe nature and the same to painting and drawing.I will use often the words of my grandfather, mainly every time the subject is birds. Love his sayings and I want to express my admiration for his life and work.

img017

(o livro do meu avo / my grandfathers book )

img021

(ilustrações da minha avó / my grandmothers ilustrations)

Isto para vos dizer que hoje vou falar de aves! Podia-vos certamente fazer um apanhado de todas as que vejo por esta altura do ano na quinta.. pensei fazer isso, mas vou escolher as três que são mais exuberantes e assíduas por estes dias de Outono nestas paragens:  pisco-de-peito-ruivo, o gaio e o chamariz. Vou vos dar a conhecer cada um deles, através dos meus desenhos, fotografias e pesquisas sobre cada espécie.

________________________________________________

All of this, to tell you that today I will talk about birds! I could certainly do a roundup of all I see during this season around the farm .. I thought about doing this, but I will choose the three species  that are the most exuberant and assiduous in these days of autumn: the robin, the jay and the serin. I will show you each of them, through my drawings, photographs and research on each species.

img019

(ilustrações da minha avó / my grandmothers ilustrations)

img022 

O pisco de peito ruivo ( Erithacus rubecula) pertence a família  Turdidae, que é composta por pequenos e médios passeriformes com cantos bastante elaborados. É pequeno possui patas finas e longas e a sua plumagem é em tons acastanhados,  peito e face são ruivos.

Não sei bem porque, talvez graças aos contos de Beatrix Potter, que eu adoro, mas associo o pisco a algo mágico e encantador.

Vejo-os muitas vezes a saltitar rapidamente por entre as plantas no solo do montado, com as patas juntas, fazem pequenas “vénias” e arrebitam a cauda.

____________________________________________________

The robin (Erithacus rubecula) belongs to Turdidae family, which consists of small and medium-sized passerine with quite elaborate songs. It has small thin, long legs and his plumage is brownish, and the chest and face covered in red tones.

I’m not sure why, maybe thanks to the tales of Beatrix Potter, which I love, but I associate the robin to something magical and enchanting.

I see them often jump quickly through the plants on the ground, with joint legs making small “bows” and perking  their tails.

img020

Agora que a várzea foi lavrada também é comum velos passear alegremente por entre os rebentos de aveia, isto porque é nestes ambientes que encontram o seu alimento,  insectos, caracóis, minhocas. Nidificam em troncos de arvores ocos ( muito comum no nosso pequeno montado) taludes, fendas etc..

É uma espécie residente, mas tenho o prazer de as observar aqui na quinta em maiores quantidades nesta altura do ano.

______________________________________________

Now that the lowland  was plowed its also common to see them strolling happily through the oat shoots, because it is in these environments that they find their food, insects, snails, earthworms. Nesting is done in hollow trunks of trees (very common in our small cork tree forest) slopes, cracks etc ..

It is a resident species, but I am pleased to note that they appear in the farm in larger amounts during this time of year.

DSC_0516  DSC_0484

O gaio (Garrulus glandarius) pertence a família Corvidae, passeriformes de dimensão media a grande, e estrutura pesada com patas grossas e bicos fortes. São geralmente observados em bandos pois tem hábitos sociais. São aves muito atentas e bastante desenvolvidas.

Devo dizer-vos que despertou logo a minha atenção! Também pelas suas cores mas mais pelo seu comportamento peculiar… não é que estava sempre a ver um  pássaro a “aterrar” no meio dos sobreiros, dai a segundos disparava pelo ar com uma bolota no bico, e passado uns minutos voltava para buscar mais. Isto repete-se durante a manha toda, semanas a fio! E as vezes vinham em grupos!!

________________________________________________

The jay (Garrulus glandarius) belongs to the family Corvidae: medium to large passerines, with heavy structure, thick legs and strong beaks. Are usually observed in flocks because they have strong social habits. They are very attentive and well developed birds.

I must tell you that he immediately caught my attention! Not just because of his colors but for his most peculiar behavior … everyday i saw the same bird “landing” in some corcktree,  past a few seconds he fired way into the air with an acorn on its beak.. some minutes pass and he was back for more. It went on, and on and on, all morning, weeks on end! And sometimes they came in groups !!

img013 - Cópia

Tive que ir investigar, e isto foi o que descobri, nas palavras do meu avo “ O gaio é outro formoso ladrão dos nossos bosques: corpo pardo-avermelhado, cauda negra, branca na base, lados das asas azuis com riscos pretos, uma poupa despenteada no alto da cabeça que lhe dá um ar agaitado e refilão”

Tem preferência por zonas com bolotas, que são armazenadas no Outono como alimento para o Inverno, e diz também, que o carregamento de bolotas pode estender-se por vários quilómetros… (esta explicado!!)

_____________________________________________

I had to investigate, and this is what I found, in the words of my grandfather “The Jay is another beautiful thief of our forests: reddish-brown body, black tail, white at the base, wing sides blue with black streaks, a hoopoe disheveled on his head giving him a very cranky and childish air ”

Prefers areas with acorns, which are stored in the autumn as food for the winter.. and also says, that the loading of acorns may extend for several kilometers … (now its explained !!)

img016

É cauteloso e tímido, de difícil aproximação, dai não vos ter conseguido tirar uma fotografia que merece-se  atenção.

É mais um dos nosso residentes mas é por estes dias que aparece mais vezes, e fica mais tempo.

_________________________________________________

It is cautious and shy, difficult to approach, hence the lack of photos that deserve to be showed here.

It’s one of our residents but these days  he appears more often, and stays longer.

img013 - Cópia - Cópia

E por fim temos o chamariz,( Serinus serinus) também conhecido por milheirinha ou serzino, “todo pintado de amarelo e cinzento.”

É da família Fringillidae, um grupo grande e variado de passeriformes relativamente pequenos e de bico grande e cónico.

É uma ave pequena, muito enérgica e gosta de saltitar de ramo em ramo demonstrado um comportamento muito irrequieto.

Na quinta aparecem em bandos, e demonstram uma especial apreciação pelos choupos que circundam o nosso riacho.

__________________________________________________

And finally we have the serin, (Serinus Serinus), “all painted in yellow and gray.”

He is from the Fringillidae family: a large and varied group of relatively small passerines with large and conical beaks.

Its a small bird, very energetic, likes to jump from branch to branch demonstrating a very restless behavior.

Here in the farm they appear in flocks, and demonstrate a special appreciation for the poplars that surround our stream.

terrena_2 terrena_3 terrena terrena_1 DSC_0647 - Cópia

Outono e cogumelos / Autumn and mushrooms

Outono e cogumelos

Ao andar por entre o montado nesta altura do ano, o cheiro a terra molhada e a madeira humedecida é vibrante e indiscutível. O estalar das folhas secas e o cair oco das bolotas são os sons mais recorrentes, juntamente com o doce chilrear do pisco de peito ruivo (Erithacus rubecula), agora abundante nestas paragens, e o ocasional chamado esquivo de uma rola turca (Streptopelia decaocto). Mais subtil, mas ainda assim notável aos mais curiosos, é uma leve mistura de aromas frutados e fúngicos provenientes da enorme variedade de cogumelos a nascer vigorosamente por tudo o lado. É sobre eles o post de hoje!

Tão convicta de que iria “apanhar” um daqueles vaidosos e muito belos cantores de peito ruivo na minha lente que só quando pisei alguma coisa de textura esquisita é que reparei na variedade de espécies de cogumelos que tinha a minha disposição, não perdi mais tempo, mudei de lente e fui a descoberta:

(há! Eu sou uma mera leiga no que toca a fungos, por isso se me quiserem ajudar a identificar algumas destas espécies, ou se notarem que errei em algum nome, por favor corrijam-me! Eu quero é aprender! Prosseguindo..)

mush1     mush2

(aguarelas / watercolors)

When walking through the cork trees during this time of the year, the smell of wet soil and moistened wood is vibrant and irrefutable. The crackling beaming from dry leaves and the acorns hollow fall are the most frequent sounds, along with the sweet chirping of the robin (Erithacus rubecula), now abundant in these parts, and the occasional call of an elusive Eurasian collared dove (Streptopelia decaocto). More subtle, but still noticeable to the more curious, is a mild blend of fruity and fungi fragrances coming from the huge variety of mushrooms popping vigorously everywhere.  And today’s post it’s exactly about them!

I  was so convinced that I would “catch” one of those vain and really beautiful red breasted singers on my camera lenses, that only when I stepped on something with a funny texture, realized the variety of mushroom species at my disposal, didn’t waste any more time, a quick change of lenses and off I went on a marvelous discovery:

(oh! I’m not an expert when it comes to fungi, so if you want to help me identifying some of these species, or even if you notice that I mistakenly place a wrong name, please feel free to correct me!! I want to learn! Moving on..)

DSC_0302

DSC_0308 a) agrocybe ?

DSC_0301

DSC_0237 b) russula cyanoxantha 

DSC_0136  c) leccinum ?  pequena aldeia de fadas ../little fairy town..

DSC_0238

DSC_0270 (2) d) lactarius ? este tem um ar muito viscoso!! / this one has a very slimy look!!

DSC_0130               DSC_0133

DSC_0125

e) fiquei muito intrigada..parece um cerebro.. alguem sabe o que é? /  I was very intrigued by this one, looks like a brain.. anyone?

DSC_0121 f)??

DSC_0181g) ? belo chapeu nao? / nice hat don’t you think?

DSC_0199 h)?

DSC_0312DSC_0317 (2) i) ?outro que achei lindo!.. vou chamar-lhe nave espacial ate alguem me dizer o que é! / another that i thought was beautiful I will call it space ship until someone tells me otherwise!

DSC_0292 j)?

DSC_0205 m)? achei o detalhe do orvalho espectacular… / though that this dew detail was wonderful..

DSC_0318 - Cópia n)? reparem mesmo ao lado numa auto-estrada de formigas atarefadas! / notice the highway of busy ants!

DSC_0178 f)?

DSC_0208  adorei a “nevoa” neste cogumelo, penso que deve estar relacionado com alguma doença, ou mesmo uma fase da decomposição / loved the “mist” on this mushroom, think it’s something due to malady or rottenness.

DSC_0262 g)?

DSC_0251 (3) outra vez decomposição.. / again decomposition..

DSC_0274 (2)

DSC_1068 - Cópia “the devil is on the detail”

DSC_0139 e)DSC_0138c) leccinum

Espero que tenham gostado!! estejam avontade para deixar um comentario, opniao, critica. quero saber o que acham! Muito obrigada!

Hope you liked it! feel free to leave a comment, opinion, critic! I want to hear from you!

thank you!!

Encantos da Portuguesa Selvagem / Wild Wonders of Portuguesa

“Uau! Como é que não vi isto antes?”. Esta foi a minha reacção quando me sentei pela primeira vez encostada num daqueles sobreiros ásperos e vigorosos que compõem o montado da Quinta da Portuguesa.

(Antes de vos contar as minhas aventuras e descobertas, sou motivada a descrever-vos o cenário em que estas maravilhas acontecem, para que possam entrar no meu mundo.

A quinta da portuguesa, está situada entre a Moita e Palmela e é composta por várias zonas paisagísticas diferentes, facto que, acho eu, contribui para a variedade de espécies de fauna que aqui vêem, seja para residir ou apenas sazonalmente. Temos um montado de sobreiros, uma zona de planície, uma pequena várzea e, por fim, um eucaliptal. Os mais entendidos vão reparar que algumas espécies de flora foram introduzidas por nós, mas num outro post, irei por-vos a par disso, prometo!)

Fiquei maravilhada com  a vida que me rodeava, estava ali sentada, num sítio onde já tinha passado mil vezes, mas nunca tinha reparado. Nunca tinha parado, visto com “olhos de ver” e aperceber-me da quantidade de sons, de cores, de cheiros e movimentos. À medida que ia explorando, mais descobria e mais queria saber!  Com o tempo comecei a ganhar entusiasmo sobre a vida selvagem da Portuguesa e em geral, a fotografar, a desenhar e a estudar.

No final pensei: será que alguém desvendou este segredo? Existem mais como eu, interessados pela vida selvagem que nos rodeia diariamente?

Bem..não sei, até pode ser que haja! Resolvi escrever este blog e descobrir..

Aqui vou falar-vos da minha experiência com as casas-ninho e os comedouros que instalei no montado. Vamos seguir as aves mais de perto e ficar a conhecê-las, os seus hábitos as suas semelhanças/diferenças. O mesmo se passará com o resto dos “habitantes” da quinta que não têm penas, e tudo o resto que passar no meu caminho! Enfim, as mudanças na paisagem influenciadas pelas estações, o que há de novo e o que é constante.

Vou à descoberta de um mundo novo e se alguém por aí me quiser acompanhar, apanhe esta viagem!!

DSC_0322  DSC_0337 DSC_0650 DSC_0500 DSC_0724DSC_0564DSC_0415

DSC_0671 DSC_0394

“Wow! How didn’t I saw this before?” my reaction when I set down for the first time lining against one of those rough and vigorous cork trees that compose the farmstead of “Portuguesa”.

(Before I’m able to start telling you my adventures and discoveries, I’m motivated to portray the scenery in which this wonders occur, so that you can step into my world.

Portuguesa farmstead, is located between Moita and Palmela (near Lisbon, Portugal) and is composed by several landscape sections, fact that, I think,  contributes to the variety of species of fauna coming here either to reside or just seasonally. We have a cork tree woodland, a plain , one small lowland and at last an  area of eucalyptus.)

I was amazed with the life that surrounded me, sitting there, in a place where I had been a thousand times before and yet never had noticed. Never stopped, and really look around to see and realize the amount of sounds, colors, movements and smells. Has I was exploring, more did I found and more I wanted to know! Time passing I started to gain enthusiasm about Portuguesa wild life as well as in general, taking pictures, drawing and off course, studying.

In the end I thought to myself: had anyone else unveiled this secret? There’s more like me, interested in the wild life that surrounds us everyday?  Well.. I don’t know,  it may as well be someone out there! In the end, I decided to write this blog and find out..

Here I will tell you about my experience with the bird houses and feeders that I have installed in the cork woods. Let’s follow the birds more closely and get to know them, their habits their similarities / differences. The same will happen with the rest of the “inhabitants” of the farm that don’t have feathers, and everything else that crosses my way! Finally, changes in the landscape influenced by the seasons, what’s new and what is constant.

I’m going to discover a new world and if someone out there want to join me, take this trip !!

DSC_0610  DSC_0381 (3) - CópiaDSC_0486 DSC_1076 - CópiaDSC_0612  DSC_0761 DSC_0532DSC_0560 - CópiaDSC_0493DSC_0156DSC_0537DSC_1086